Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Ordem dos Enfermeiros: tudo e todos estão a ser investigados pela Judiciária

ANTÓNIO PEDRO FERREIRA

Primeira denúncia de irregularidades partiu da bastonária. Mas os dois dirigentes suspensos por Ana Rita Cavaco foram também fazer uma queixa ao Ministério Público e falam em práticas ilegais. A Judiciária está a investigar tudo e todos

Ninguém se entende na Ordem dos Enfermeiros (OE). Os principais dirigentes fazem acusações mútuas de irregularidades e práticas ilegais. A bastonária, Ana Rita Cavaco, abriu as hostilidades, denunciando em duas entrevistas alegadas ilegalidades por parte da vice-presidente e do diretor financeiro da instituição, entretanto suspensos. Meses antes, já tinha formalizado as queixas no Ministério Público. Estes ripostaram e foram em fevereiro ao Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) alegar a existência de viagens fictícias e dois apartamentos para membros da direção.

Com tantas denúncias feitas à Justiça, não surpreende que uma equipa da Unidade Nacional de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária tenha entrado esta manhã na sede da Ordem, situada numa das avenidas mais movimentadas de Lisboa. A operação, iniciada ao início da manhã desta terça-feira, ainda decorria a meio da tarde. “Estamos a investigar tudo. A primeira a fazer denúncias foi a bastonária, mas todas as declarações estão a ser avaliadas”, conta ao Expresso uma fonte da próxima da investigação.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)