Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Energia do mar em Portugal atrai investimento superior a 250 milhões de euros

WINDFLOAT. Projeto liderado pela EDP explora torre eólica flutuante

MARC PREEL / AFP / GETTY IMAGES

Governo quer fomentar uma indústria para explorar o potencial energético renovável no oceano. O elevado custo das tecnologias existentes é o principal obstáculo

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A exploração de energias renováveis no mar ao largo da costa portuguesa deverá atrair até 2022 um investimento superior a 250 milhões de euros, que precisará ainda de financiamento público, mas poderá, em contrapartida, criar mais de 800 postos de trabalho.

As projeções constam do relatório “Energia no mar”, elaborado no final do ano passado por um grupo de trabalho com três dezenas de especialistas e presidido pela ministra do Mar, Ana Paula Vitorino. E muitos dos cenários que o referido relatório aponta serão esta terça-feira o prato forte da conferência “Energias renováveis oceânicas”, na Gare Marítima de Alcântara, em Lisboa.

A conferência juntará representantes de diversas empresas que ao longo dos próximos anos poderão criar em Portugal um “cluster” para a exploração de energias renováveis oceânicas, como as eólicas offshore e a energia das ondas, entre outras.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)