Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

“Sabe, há alturas, quando estamos a fotografar, que devíamos saber mais da vida”: 15 histórias de 15 fotos de 15 ilustres

O fotógrafo Alfredo Cunha expõe a partir desta sexta-feira quatro décadas de imagens. Entre as 500 que podemos ver na Cordoaria Nacional, em Lisboa, há 160 retratos. Para o Expresso, selecionou uma série de 15, de algumas das grandes personalidades do nosso tempo, e conta-nos a história de cada uma dessas imagens, uma das quais inédita

O capitão Salgueiro Maia na madrugada de 25 de Abril com os tanques no Terreiro do Paço e mais tarde já na marcha da Revolução; milhares de caixotes abandonados em frente ao Padrão dos Descobrimentos, nos meses da descolonização. Lembramos estas imagens que se tornaram símbolos da nossa História na democracia e recordamos que ele esteve lá.

Alfredo Cunha, profissão repórter, hoje com 63 anos, começou em 1972, com 19 anos, no “Século”, inaugurou o ”Público”, onde foi responsável pela edição de fotografia com Luís Vasconcelos, esteve no “Jornal de Notícias”, foi fotógrafo na presidência de Mário Soares, publicou livros, fez inúmeras exposições.

Agora, dedicam-lhe uma retrospetiva, ”Tempo depois do Tempo”, que ocupa todo o espaço da Cordoaria Nacional.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)