Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Portugal, no reino do otimismo

INE A economia está a acelerar devido a uma recuperação do investimento e a um crescimento mais intenso do consumo privado

ANTÓNIO PEDRO FERREIRA

A economia portuguesa cresceu no quarto trimestre de 2016 ao ritmo mais alto desde o segundo trimestre de 2010, o desemprego está em mínimos desde março de 2009 e a confiança dos consumidores está no valor mais alto dos últimos 17 anos

“O elevado nível de confiança dos consumidores reflete provavelmente a contínua recuperação económica, com a subida do PIB, a queda do desemprego e a recuperação do rendimento das famílias.” A frase é de Jack Allen, economista da Capital Economics, uma consultora sedeada em Londres. E espelha o estado de espírito que se vive na economia portuguesa, apesar da incerteza que tem dominado a agenda internacional desde a eleição de Donald Trump para presidente dos Estados Unidos.

Olhemos para os dados. O crescimento do PIB no quarto trimestre foi o mais elevado desde o segundo trimestre de 2010, o desemprego está no valor mais baixo desde março de 2009 e a confiança dos consumidores está em máximos de quase 17 anos, desde março de 2000.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • O PIB português aumentou 1,4% em volume em 2016. No quarto trimeste a economia teve um crescimento homólogo de 2%, uma revisão em alta de 0,1 pontos percentuais face à Estimativa Rápida, anunciou o INE

  • Confiança dos consumidores em máximos de 17 anos

    A confiança dos consumidores voltou a subir em fevereiro e atingiu o máximo desde 2000. Apesar de poder ser positivo para o crescimento económico, economistas mostram-se cautelosos e alertam para eventual subida do recurso ao crédito