Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Sócrates e Cavaco: da lua de mel à lua de fel

Sócrates e Cavaco quando ainda havia trocas mútuas de elogios

ANA BAIÃO

Cavaco começou rendido ao “reformismo” de José Sócrates (para grande ira do PSD). E acabou a pedir “um sobressalto cívico” contra “a década perdida”. “Nunca vi um Presidente terminar tão só”, vingou-se o ex-PM. O Expresso Diário revisita o gráfico de uma relação sempre a cair na véspera do lançamento do livro de Cavaco sobre a sua coabitação com Sócrates

Os que criticam Marcelo Rebelo de Sousa acusando-o de andar com o Governo socialista ao colo vão relativizar tal facto se revisitarem o que foi a lua de mel entre Cavaco Silva e José Sócrates. Três meses depois de ter tomado posse, em março de 2006, Cavaco Silva aproveitava o seu primeiro Roteiro da Ciência para deixar um rasgadíssimo elogio àquela que era a principal bandeira do Governo socialista à época: “Portugal tem vindo a fazer a aposta correta. É o choque tecnológico”. O Presidente da República foi mais longe e classificou, pouco tempo depois de chegar a Belém, o Executivo socrático de “reformista”, um dos maiores elogios que se pode fazer a um Governo. As campainhas não tardaram a soar no PSD.

Em julho de 2006, levava o Presidente quatro meses de vida quando o Povo Livre, jornal oficial dos sociais-democratas, escreveu um editorial intitulado “Cavaco e Sócrates pedalam para o mesmo lado”. Cavaco Silva era acusado de ter “uma atitude complacente com o Governo” e questionava-se: “Será que é a posição que um PR deve assumir?”.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)