Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Esquerda pressiona Costa nas PPP, precariedade e gestão de áreas protegidas

marcos borga

Debate quinzenal tinha como tema central o Plano Nacional de Reformas do Governo, mas a direita voltou a puxar a CGD e os juros da dívida para o plenário. Num dia em que o 'fantasma' da governação de Sócrates voltou a ser invocado, as PPP na saúde, o combate à precariedade e a gestão das áreas protegidas dominaram as interpelações da esquerda a Costa

O discurso inicial do Primeiro Ministro recuperou a "verdadeira agenda para a década que é o Programa Nacional de Reformas". Invocou o trabalho já feito, anunciou o lançamento iminente do programa de qualificação para adultos "Qualifica", citou os programas "Indústria 4.0", "Interface" ou "Capitalizar e antecipou a aprovação, amanhã, em Conselho de Ministros, das Comissões de Avaliação que iniciarão, em cada ministério, a fase seguinte do processo de identificação - e posterior integração - de todas as situações de precariedade entre os trabalhadores do Estado. Mas para o PSD, toda a intervenção de Costa resumiu-se a "conversa fiada".

"A escola de Sócrates voltou. Veio hoje pela terceira vez anunciar os mesmos programas e as mesmas medidas, com embrulho diferente para dizer que é novo. Estamos hoje exatamente no mesmo ponto em que estávamos há um ano, a anunciar as mesmas coisas. É a escola Sócrates, com o regresso dos programinhas, dos power points e das fantasias", ironizou o líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, acusando o discurso de Costa de ser "só conversa". "Não tem execução", acusou.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)