Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Direita atolada em casos judiciais

FILLON E SARKOZY. Dias difíceis para a direita francesa

getty

A menos de três meses das presidenciais, a direita francesa continua atolada em casos judiciais. O seu candidato, François Fillon, pediu desculpas, mas ainda não resolveu o problema dos “empregos fictícios” da sua mulher e filhos. Pelo seu lado, o ex-presidente, Nicolas Sarkozy, foi acusado de financiamento ilegal da sua campanha de 2012. Um luso-francês está no centro deste último caso

A incerteza sobre o resultado das eleições presidenciais francesas da próxima primavera nunca foi tão manifesta e, apesar das sondagens não o preverem para a segunda volta, cada vez se fala mais, em França e no estrangeiro, na hipótese da nacionalista Marine le Pen as vencer. Os sobressaltos e as surpresas da pré-campanha têm sido de tal ordem que tudo parece possível e ninguém arrisca prognósticos.

O candidato da direita e antigo primeiro-ministro François Fillon pediu desculpas, esta segunda-feira, por ter empregado a mulher e dois filhos como assistentes parlamentares (por um total de um milhão de euros), mas não desistiu da candidatura nem manifestou o desejo de reembolsar as somas recebidas pelos seus três familiares mais próximos. Este caso, que teve um efeito bombástico em França, continua a ser investigado pela Justiça.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)