Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Recuperação da economia portuguesa está quase toda feita. E isso pode ser um problema

AVISOS Secretário-geral da OCDE, Angel Gurria, enalteceu esta segunda-feira em Lisboa a redução do défice português mas pede mais reformas para acelerar crescimento da economia. E defende medidsa para lidar com endividamento e crédito malparado

FOTO JOÃO RELVAS / EPA

OCDE aponta para taxas de crescimento de 1,2% em 2017 e 1,3% em 2018. Já o desemprego, espera a organização, deverá manter-se em 10,1% nestes dois anos. É o PIB a chegar ao seu potencial, que, por sua vez, está a perder gás

Produto potencial é um conceito que os economistas adoram mas que, para o ‘comum dos mortais’, parece quase uma brincadeira de laboratório. Não há livro de macroeconomia que não fale dele apesar de nunca ninguém o ter visto com os próprios olhos. Não se calcula, não se mede e não se observa diretamente. Estima-se através de modelos teóricos cujos parâmetros estão constantemente a ser revistos.

O produto potencial é aquilo que a economia de um país consegue produzir se estiver no pleno emprego, ou seja, se utilizar todos os recursos – capital e trabalho – que tem à disposição. Serve para medir, por exemplo, a distância a que o PIB está desse referencial ou saber se os governos estão mesmo a consolidar as contas públicas ou apenas a deixar-se ir na onda do crescimento económico.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)