Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Estado lucrou €1000 milhões com intervenção no BCP

nuno fox

O BCP está prestes a libertar-se do Estado ao pagar a última fatia dos €3000 milhões de CoCos que pediu ao Estado em 2012. Entre juros e comissões pagas por este empréstimo, e por garantias estatais concedidas e a contribuição extraordinária ao sector bancário desde 2012 o BCP teve de pagar ao Estado €1030 milhões

Este é daqueles casos em que o homem morde o cão. O normal é haver notícias sobre os montantes astronómicos que o Estado perdeu com os bancos. Mas afinal há uma outra realidade, onde a ajuda do Estado se revelou um excelente negócio, fruto de comissões, taxas e juros que, se fossem cobrados por privados, seriam acusados de usurários.

O BCP vai acabar de pagar o empréstimo que contratou com o Estado em 2012, no valor de €3000 milhões em capital contingente, os chamados CoCos, até ao próximo dia 10 de fevereiro. De juros cobrados neste empréstimo o banco liderado por Nuno Amado pagou um total de €700 milhões. Se a estes juntarmos as garantias estatais a que teve de recorrer, temos se somar mais €150 milhões em juros.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)