Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

A mais loooooonga pergunta do mundo

PORTUGAL-GRÉCIA. Mário Soares com a ministra grega da Cultura Melina Mercouri

FOTO RUI OCHÔA

Segunda das cinco histórias que publicaremos esta semana sobre a vida de Mário Soares, esta sobre uma pergunta interminável e com duas traduções sucessivas

Henrique Monteiro

Henrique Monteiro

Redator Principal

Estávamos em dezembro de 1988, porque estas histórias não hão de ser cronológicas. E se a de ontem foi sobre os anos difíceis que antecederam o 25 de Abril, esta é sobre o tempo em que Mário Soares era Presidente da República, de todos os portugueses, e até tinha uma boa cooperação com Cavaco Silva, que ganhara a sua primeira maioria absoluta no ano anterior.

A viagem de Estado à Grécia justificava-se por ser o país que havia entrado na CEE (atual União Europeia) pouco antes de Portugal e Espanha. O Presidente cumpria os seus deveres, encontrando-se com o Chefe do Estado helénico, na altura Christos Sartzetakis, do PASOK, que sucedera a Karamanlis, da Nova Democracia, e com o primeiro-ministro Andreas Papandreu (pai do atual Panpandreu, Giorgios). Da visita, além da estada em Atenas e do natural percurso pela Acrópole, fazia parte uma deslocação a Salónica.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • Uma refeição explosiva

    Soares, após a morte de Delgado, recusou outra pessoa para a liderança da oposição democrática que não fosse ele. E ganhou essa guerra. É a primeira de cinco histórias sobre a vida de Mário Soares que publicaremos esta semana