Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Costa criou mais empregos no primeiro ano que Passos no último

nuno botelho

Comparando a população empregada ao longo do primeiro ano do governo de Costa, entre novembro de 2015 e de 2016, com o último ano do Governo de Passos Coelho é possível ver quantos postos de trabalho foram criados. Economista João Cerejeira sublinha a existência de uma “continuação” e não de uma “rutura”

No primeiro ano do atual governo de António Costa foram criados mais postos de trabalho que no último ano do governo de Passos Coelho. Os dados mensais da população empregada do Instituto Nacional de Estatística (INE), atualizados esta sexta-feira, mostram que entre novembro de 2015 e novembro de 2016 foram criados 76 mil postos de trabalho, mais que os 52 mil criados no último ano do governo PSD/CDS.

Em fevereiro do ano passado, em declarações citadas pela Lusa, Passos dizia conseguiu “em 2015 criar mais emprego do que o Governo está a prever para 2016”.

O que as estatísticas do Inquérito ao Emprego do INE mostram é que em novembro de 2015, no início do atual Governo, havia 4,498 milhões de pessoas empregadas, tendo esse valor aumentado para 4,574 milhões em novembro de 2016, segundo os dados provisórios.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • A taxa de desemprego em outubro situou-se em 10,6%, diminuindo 0,3 pontos percentuais face ao mês anterior e aos três meses antes. É uma revisão em baixa da estimativa provisória divulgada há um mês