Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

“Em 2016 fizemos uma média de duas doações por semana. Esta foi a maior”

FOTO CORTESIA ASAE

O inspetor-geral da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica, Pedro Portugal Gaspar, falou ao Expresso sobre a maior doação do ano de produtos apreendidos pela instituição, 4.400 artigos contrafeitos entregues esta quarta-feira à Santa Casa da Misericórdia do Cartaxo. E explica como estes processos são complexos, exigindo uma decisão judicial, que as marcas “pirateadas” não se oponham, que seja estipulado um beneficiário, que todos os símbolos das marcas em causa sejam retirados... Este ano já houve 93 destes processos

Alexandre Costa

Alexandre Costa

entrevista

Jornalista

Esta iniciativa, apesar da época em que tem lugar, não tem a ver com a quadra natalícia?
Coincide, não deixa de ser uma coincidência feliz, um reforço na época, mas foi porque calhou ser a maior apreensão do ano. Havia chegado ao fim um processo e o nosso objetivo é dar baixa com a maior rapidez quando os processos ficam concluídos.

Foram doados 4400 artigos. De que tipo de artigos se trata?
Desde calças de ganga até polos, t-shirts, sapatos... Isto insere-se na política de doações que temos levado a cabo ao longo do ano.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)