Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Luís Miguel Cintra: “Encerramento da Cornucópia é irreversível. Tentativa de solucionar o problema veio tarde”

gonçalo ROSA DA SILVA

Com o aparecimento surpresa do Presidente Marcelo no espetáculo de encerramento da Companhia de Teatro da Cornucópia, o anúncio da extinção da Cornucópia tornou-se um dos temas políticos deste fim de semana. Luís Miguel Cintra fala ao Expresso após os últimos desenvolvimentos

Depois da intervenção do Presidente da República, que falou sobre a possibilidade de um estatuto de exceção para a companhia de Teatro da Cornucópia para evitar o encerramento, o ministro da Cultura afirmou no Fórum da TSF que não haverá estatuto de exceção...
A situação de encerramento não é de facto reversível. A tentativa de solucionar o problema veio muito tarde e, apesar de todos os esforços, a situação tornou-se drástica. O que aconteceu no sábado foi que o professor Marcelo assumiu a opinião pública e, por iniciativa própria, apareceu de surpresa no último espetáculo da Cornucópia para perguntar o que toda a gente nos queria perguntar: “É mesmo verdade? Não é possível que a Cornucópia possa acabar!”. Entretanto chegou o ministro da Cultura, também de repente, e o assunto foi deslocado. As pessoas convenceram-se de que haveria um esforço institucional para impedir o encerramento da companhia.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)