Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

JS muda de líder mas quer continuar à esquerda do PS

Chama-se Ivan Gonçalves e tem 29 anos. Há um ano, trocou as engenharias por um lugar na Assembleia da República. No congresso que arranca esta sexta-feira será eleito secretário-geral da JS para, entre outras propostas, defender o voto aos 16 anos, o regresso do imposto sucessório ou as 35 horas no sector privado

SECRETÁRIO-GERAL. Ivan Gonçalves vai suceder João Torres, que estava em funções desde 2012

SECRETÁRIO-GERAL. Ivan Gonçalves vai suceder João Torres, que estava em funções desde 2012

d.r.

Ivan Gonçalves, 29 anos, será o próximo secretário-geral da Juventude Socialista (JS), aquela que considera ser “a esquerda dentro do PS”. A votação está marcada para domingo (é o único candidato) no XX Congresso Nacional da JS, que arranca esta sexta-feira na Póvoa de Varzim. A redução dos custos no acesso ao ensino superior e a erradicação da precariedade no trabalho jovem são as duas grandes bandeiras, pois só assim, defende, será possível “mitigar as desigualdades no país”.

“Há duas grandes áreas que são fundamentais para reduzir as desigualdades na sociedade: o combate por uma educação universal, gratuita e de qualidade e que os jovens tenham relações laborais mais saudáveis”, defende Ivan Gonçalves. “E nós [Juventude Socialista], sendo jovens de esquerda, revemo-nos numa sociedade com menos desigualdades e que promove a igualdade de oportunidades”, acrescenta.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)