Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Diretor da PJ: “Estamos a prender um corrupto de três em três dias”

alberto frias

Almeida Rodrigues garante que os meios para combater a corrupção são suficientes. Procuradoria apresenta balanço

À margem de uma conferência organizada para assinalar o dia internacional de combate à corrupção, o diretor nacional da Polícia Judiciária, Almeida Rodrigues, fez questão de realçar os resultados que vêm num relatório apresentado pela Procuradoria-Geral da República esta sexta-feira. “Estamos a prender um corrupto de três em três dias”, disse, para explicar logo de seguida a aritmética. “Houve 119 detidos por corrupção no espaço de 11 meses, o que significa que nós prendemos um suspeito pelo crime de corrupção de três em três dias .”

Confrontado sobre se a PJ tem as condições suficientes para investigar este tipo de crimes económicos, normalmente mais complexos, Almeida Rodrigues mostrou-se otimista. “A Polícia Judiciária tem meios humanos excecionais, pessoas muitas sabedoras e que demonstram grande empenho, e tem todos os meios tecnológicos que são necessários — e que são usados diariamente neste combate. Não podemos combater a criminalidade sofisticada se não tivermos também meios sofisticados. Felizmente temos esses meios.”

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)