Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

“Ainda hoje, quando as pessoas ouvem as leituras da Bíblia, entra a cem e sai a mil”

marcos borga

Frederico Lourenço, distinguido esta sexta-feira com o Prémio Pessoa, está a traduzir a Bíblia a partir do original em grego. O académico diz não aspirar a mais do que aproximar os leitores do texto original, em grego. O primeiro dos seis volumes acaba de ser publicado, o último só estará pronto lá para 2018

Luís M. Faria

Jornalista

Anunciado esta sexta-feira como vencedor do Prémio Pessoa 2016, Frederico Lourenço é professor de estudos clássicos em Coimbra (antes esteve em Lisboa). Embora a sua bibliografia também inclua ficção e ensaio, terá adquirido especial notoriedade com as suas traduções de clássicos gregos para português. Da “Ilíada” e da “Odisseia”, além das traduções, fez versões para crianças. Recentemente estreou-se em festivais literários. Há dias, o Expresso encontrou-o em Viseu no Tinto no Branco, um festival literário integrado num evento anual de promoção de vinhos do Dão, que este ano reuniu algumas dezenas de convidados para discutirem temas relacionados com o amor no contexto da literatura.

O debate em que Lourenço participou falava de vinho e espiritualidade e contava ainda com o jornalista António Marujo e o poeta Daniel Jonas, além do moderador Jorge Sobrado. O Expresso conversou a seguir com Lourenço a propósito da sua tradução da Bíblia, cujo primeiro volume, de um total de seis – dois do Novo Testamento, quatro do Antigo – acaba de ser publicado.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • Frederico Lourenço é o vencedor do Prémio Pessoa 2016

    O professor universitário e especialista em Estudos Clássicos Frederico Lourenço, autor da primeira tradução integral da Bíblia a partir do grego, conquista a edição deste ano do Prémio Pessoa. O júri destacou que Lourenço “tem vindo a oferecer à língua portuguesa as grandes obras da literatura clássica"

  • Prémio Pessoa ao Expresso: “A palavra escrita é demasiado limitada para nos dar a dimensão de Deus”

    No dia em que foi anunciada a atribuição do Prémio Pessoa 2016 a Frederico Lourenço, o Expresso recupera a entrevista publicada em setembro na E, por ocasião do lançamento do primeiro de seis volumes da única tradução integral da Bíblia a partir do grego editados pela Quetzal. Uma empreitada que o helenista, professor universitário, escritor, poeta, cronista e gay assumido só dará por terminada em 2020

  • Os segredos do Pessoa

    Há 28 anos que o segredo é a alma do Prémio Pessoa, escolhido por um júri e num processo em que não há fugas de informação até ao fim. Um ponto de honra para o júri, que não quer que haja vencidos. Na altura em que está prestes a ser escolhido o vencedor deste ano - cujo nome será conhecido nesta sexta-feira -, reproduzimos o artigo sobre os bastidores deste prémio publicado originalmente no extinto caderno Atual do Expresso de 5 de janeiro de 2013