Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

O que propõem e o que vai ganhar: os cinco salários de Paulo Macedo

tiago miranda

Cinco salários e um homem: há o ordenado que Paulo Macedo vai receber, o que o Presidente gostaria, as regras que esta terça-feira vão ser discutidas no Parlamento pela mão do PSD e CDS e o que a esquerda não conseguiu fazer vingar

O salário de Paulo Macedo será de 423 mil euros anuais, mas nenhum dos partidos concorda com o Governo. Os limites de salários da administração da Caixa Geral de Depósitos voltam ao debate no Parlamento esta terça-feira com a discussão das propostas do PSD e CDS - que deverão no entanto ser chumbadas pela esquerda.

Para os sociais-democratas, deveria voltar-se às regras anteriores à alteração do Estatuto do Gestor Público, feita em julho pelo Governo. Ou seja, com essa revogação, o salário de Paulo Macedo teria como limite o vencimento mensal ilíquido do primeiro-ministro (€5.001,68 ). É essa a proposta dos sociais-democratas que será discutida esta terça-feira no Parlamento e que deverá ser chumbada. Propõe o PSD que, “excecionalmente, para as empresas públicas que atuam em mercado concorrente, se possa aplicar um valor superior que pode ir até à média da remuneração dos últimos três anos que o gestor auferiu efetivamente”. Esse ‘prémio’ só seria atribuído mediante autorização aprovada pelo Ministério das Finanças, explica o partido na sua proposta.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)