Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Afinal, os resultados positivos a Matemática são obra de quem?

ASCENSÃO E QUEDA. Resultados do 4º ano a Matemática tiveram uma progressão significativa nos últimos 20 anos, mas a Ciências pioraram entre 2011 e 2015

MARCOS BORGA

Os resultados do TIMSS 2015, uma das mais antigas avaliações internacionais na área da Educação, já estão a ser usados politicamente. À esquerda, o secretário de Estado da Educação realça medidas lançadas durante um Governo PS. À direita, o ex-ministro Nuno Crato destaca contributos dos dois lados da barricada, recordando que os resultados de 2015 são também fruto de metas por si introduzidas. Certo é que a maior progressão a Matemática foi anterior ao último Governo PSD. E os resultados a Ciências caíram entre 2011 e 2015

Que fatores são responsáveis pela enorme progressão nos resultados a Matemática no 4º ano de escolaridade entre 1995 e 2015? Para o antigo ministro da Educação Nuno Crato (PSD) e o atual secretário de Estado, João Costa (PS), a resposta está nas políticas públicas.

Os resultados de Portugal no TIMSS 2015 (4º ano) e TIMSS Advanced 2015 (12º ano), apresentados na manhã desta terça-feira em Lisboa, mostram que o nosso país foi aquele em que os alunos do 4º ano mais progrediram a Matemática, passando da antepenúltima posição, em 1995 (442 pontos), num total de 17 países, para a 13ª posição em 2015 (541 pontos), em 49 países. O seu desempenho foi, inclusive, superior ao de países como a Finlândia ou a Alemanha.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)