Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Seis administradores da CGD entregaram declarações. Não houve unanimidade

João Lima

Dos 11 administradores da CGD, seis entregaram ao Tribunal Constitucional as declarações de rendimentos e património, entre os quais António Domingues, Rui Vilar e Pedro Norton. Os dois últimos não assinaram o documento onde a administração justifica os motivos pelos quais os administradores entenderam não entregar estas declarações no passado

Seis administradores da Caixa Geral de Depósitos (CGD), entre os quais António Domingues, Rui Vilar e Pedro Norton, entregaram esta segunda-feira à tarde declarações de rendimentos e património ao Tribunal Constitucional (TC). Ficaram assim de fora cinco administradores, segundo apurou o Expresso.

No TC foi também entregue a resposta jurídica da administração da Caixa sobre as razões pelas quais os administradores entenderam não entregar estas declarações no passado. Esta pronúncia é comum à administração do banco, mas não foi subscrita por todos os administradores, já que houve dois que não assinaram o documento: Rui Vilar e Pedro Norton. Este facto mostra que o tema da entrega ou não das declarações ao Tribunal Constitucional não era consensual dentro da administração.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)