Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Marcelo quis a lei que levou à demissão de Domingues

A 4 de novembro, o Presidente já dizia: se for preciso, a Assembleia da República aprova uma lei para, com ou sem demissões, acabar com o impasse na Caixa

José Carlos carvalho

Marcelo Rebelo de Sousa desdramatizou a saída de António Domingues - “as pessoas mudam mas as instituições fortes permanecem” - e Belém reagiu às demissões com aparente suspiro de alívio.

Acabar com o impasse na Caixa Geral de Depósitos era, há semanas, uma prioridade para o Presidente da República, que acompanhava com irritação a forma como Domingues continuava a não entregar as declarações de património no Tribunal Constitucional, apesar de ele próprio, Marcelo, ter “ordenado” publicamente que isso tinha ser feito. Foi, por isso, sem grande surpresa que o PR reagiu à informação que recebeu de António Costa na quinta-feira de que António Domingues tinha manifestado às Finanças a intenção de se demitir.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)