Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

BPI: grupo Violas contra “benesses ao Caixabank e à senhora Isabel dos Santos”

nuno fox

As águas vão voltar a agitar-se na Assembleia Geral do BPI esta quarta-feira. O grupo Violas e quatro pequenos acionistas ameaçam impugnar a venda de 2% do Banco de Fomento Angola (BFA) à Unitel, liderada por Isabel dos Santos. Alegam que a acionista angolana está a ser beneficiada pelo espanhol CaixaBank na OPA sobre o BPI. E dizem que há conflito de interesses na posição tomada entre os grandes acionistas do banco presidido por Fernando Ulrich no negócio que leva à perda do controlo do BPI no BFA, imposta pelo Banco Central Europeu

O potencial de guerra no BPI continua elevado e esta semana pode ter um novo episódio. Tudo porque há pequenos acionistas que estão contra os contornos da operação que leva à redução da participação do BPI no Banco de Fomento Angola (BFA). Argumentam que são contrários aos interesses do banco liderado por Fernando Ulrich e são uma benesse a Isabel dos Santos, acionista e presidente da Unitel, que passará a deter o controlo do BFA.

Por isso, ameaçam impugnar a deliberação da votação da venda de 2% do BPI no BFA à Unitel se esta for aprovada. Os acionistas que estão dispostos a abrir esta nova frente de batalha são o grupo Violas e quatro pequenos acionistas, representados pela ATM - Associação de Investidores e Analistas Técnicos do Mercado de Capitais. O grupo Violas, que controla 2,6% do BPI, não está concertado com os quatro pequenos acionistas, que detêm, cada um, entre 10 mil e 100 mil ações do BPI - e que correm em pista paralelas.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)