Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Terrorista detido em França tentou recrutar em Portugal para o Daesh

josé carlos carvalho

Suspeito vivia em Aveiro desde 2014 e era vigiado há mais de um ano pela PJ e pelo SIS, que alertaram as congéneres francesas. Rede de recrutadores atuava em pequenas lojas e cafés da capital e da zona centro, tal como o Expresso escreveu em abril. Cooperação internacional foi fundamental para o sucesso da operação

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

Raquel Moleiro

Raquel Moleiro

texto

Jornalista

José Carlos Carvalho

José Carlos Carvalho

fotos

Fotojornalista

O marroquino detido este fim de semana na cidade de Marselha, numa operação antiterrorista das autoridades francesas, vivia em Aveiro desde 2014 e era monitorizado há mais de um ano pelo SIS e PJ.

Sinalizado por atividades terroristas ligadas ao Daesh, este jiadista fazia parte de uma rede de recrutadores do norte de África que passaram por Lisboa e Aveiro, tal como o Expresso escreveu a 9 de abril.

O pequeno grupo de operacionais esteve ativo durante vários meses em Portugal com a missão de recrutar jovens muçulmanos para o seio da organização terrorista. Os radicais terão sido acolhidos em casas de recuo da Grande Lisboa, mas também na zona centro do país, onde acabaram por se misturar com a comunidade local sem levantar suspeitas, pelo menos no início.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)