Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Advogado do superespião: “O meu cliente vai ser condenado”

Jorge Silva Carvalho, ex-diretor do SIED

NUNO BOTELHO

João Medeiros, que defende o ex-diretor-geral do Serviço de Informações Estratégicas de Defesa, considera que Jorge Silva Carvalho não deverá escapar a uma condenação por acesso ilegítimo à lista de chamadas de um jornalista do “Público”. O advogado tem confiança, ainda assim, que o antigo superespião será absolvido dos crimes de corrupção e violação do segredo de Estado de que está acusado. O julgamento está previsto terminar esta sexta-feira

Foi um julgamento inédito. Nunca antes um diretor dos serviços secretos se tinha sentado no banco dos réus em Portugal. Mais de um ano depois de o chamado caso das secretas ter tido a primeira audiência no Campus da Justiça, em setembro de 2015, o coletivo de juízes liderado por Rosa Brandão deverá dar a conhecer esta sexta-feira à tarde o veredicto a que chegou — isto se a sessão para a leitura do acórdão não for mais uma vez adiada, depois de ter estado agendada para sexta-feira da semana passada e, antes disso, para 19 de setembro.

O advogado do principal dos cinco arguidos acusados no processo, Jorge Silva Carvalho, admitiu ao Expresso que está à espera de ver o seu cliente condenado. Não de todos os crimes que lhe são imputados, mas apenas de um: o crime de acesso ilegítimo de dados pessoais.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)