Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

O trabalho não tem futuro

marcos borga

Os robôs vão mesmo roubar os nossos empregos e teremos de descobrir como dar propósito a uma vida sem trabalho

“No 'Star Wars' não vi ninguém a queixar-se da falta de emprego, dos baixos salários. Isto é passado, o 'Star Wars' é futuro”, remata Andrew Mcafee, cientista do MIT, na palestra O futuro do Trabalhador, no palco central da Web Summit. Dentro de 15, 20, 30 anos, quando as máquinas levarem a maioria dos empregos, será “a curiosidade, a procura de novas galáxias e de novos mundos” a guiar e a ocupar o quotidiano dos seres humanos.

Mcafee, norte-americano, autor do livro “Race against the Machine”, considera que, mesmo que a maioria dos empregos deixem de existir - “e isso vai acontecer” -, serão sempre necessárias pessoas. Nomeadamente empreendedores, pessoas capazes de serem criativas e oferecerem serviços e produtos inovadores. Ainda que criem empresas com muito menos trabalhadores. “Há 200 anos que dizemos que a Inteligência Artificial (AI) e o fim do trabalho humano está ao virar da esquina, mas a verdade é que isso ainda não aconteceu. Nos EUA, a criação de emprego tem sido uma realidade há 5, 6 anos consecutivos”, afirma.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)