Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Madeira ainda à espera da ajuda de Lisboa

tiago miranda

Três meses depois dos incêndios que devastaram a Madeira, o dinheiro prometido em agosto pelo Governo central ainda não chegou à ilha, onde 20 famílias esperam por alojamento. Por enquanto vivem em casa de familiares

Marta Caires

Jornalista

Os centros de acolhimento provisório às vítimas dos incêndios no quartel do Regimento de Guarnição 3 e na Pousada da Juventude, no Funchal, estão desativados desde setembro, mas o Governo Regional da Madeira admite que ainda há muito para fazer antes de dar por terminado o processo de realojamento de todos os que ficaram sem casa em agosto.

Para começar, falta chegar o dinheiro que Lisboa prometeu. A esperança é que, em 2017, a Madeira possa aceder aos 5,5 milhões de euros inscritos no Orçamento de Estado para a reabilitação urbana.

A ajuda financeira é essencial, sublinha Rubina Leal, secretária da Inclusão Social e responsável pelo realojamento. “Até ao momento não recebemos qualquer dinheiro de Lisboa.”

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)