Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Donald Trump ainda pode ganhar?

SUPER TRUMP. a distância para Hillary Clinton tem vindo a diminuir. A sua vitória seria, porém, uma surpresa

getty

As últimas semanas foram negras para Hillary Clinton e resultaram numa vasta perda de vantagem para a candidata democrata. A escassos dias das eleições, especialistas admitem ao Expresso que com um candidato democrata mais mobilizador “a eleição já estaria resolvida”

Era uma vez um país incrédulo. Estava incrédulo – mas cético, também – porque um multimilionário sem ligações anteriores ao mundo da política acabava de anunciar a sua candidatura à Casa Branca. Os comentadores apostavam que ele nunca seria oficialmente nomeado pelo partido; as figuras do partido mostravam descontentamento com os avanços do candidato-surpresa. Meses depois, a incredulidade permanecia – o multimilionário fora mesmo nomeado pelo partido para concorrer à Casa Branca – mas o ceticismo também: ele podia ter acabado por “entrar” no partido, mas nunca conseguiria ganhar as eleições (e o partido, anunciava a imprensa, previa já a desgraça e concentrava-se no controlo dos estragos).

De surpresa em surpresa, os mais céticos foram, dos dois lados do espetro político americano, colocando, timidamente, uma hipótese: e se Donald Trump tivesse verdadeiras hipóteses de disputar a corrida? O candidato que antes se apostava querer apenas engendrar uma manobra de marketing de génio (ou até, dizia-se, estar a fazer de propósito para perder as eleições) ganhava vantagem. E agora, contra todas as apostas e a uns escassos quatro dias das eleições presidenciais norte-americanas, há uma nova pergunta que se impõe: será assim tão descabido pensar que Donald Trump possa tornar-se o próximo Presidente dos Estados Unidos da América?

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)