Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

FBI obriga Hillary a fazer campanha até ao fim

HILLARY CLINTON. Regresso do caso dos mails da candidata já fez recobrar os esforços nos estados em que o resultado da votação ainda é incerto

REUTERS/ BRIAN SNYDER

A reabertura da investigação aos emails de Hillary Clinton acordou a campanha democrata, que já tinha deixado de investir em certos estados chave devido às sondagens favoráveis

A meio da semana passada, a candidata democrata à Casa Branca, Hillary Clinton, retirou os anúncios televisivos da maior parte dos estados da cintura industrial americana - exceção feita ao Ohio - e transferiu o dinheiro desse investimento para a disputa pelo Congresso, onde os democratas lutam taco a taco com os rivais republicanos.

A atitude mudou sexta-feira ao final da tarde, após a notícia de que a Polícia Federal Americana (FBI) reabriu a investigação aos emails de Hillary, que supostamente podem vir a ser úteis na análise à sua atuação enquanto secretária de Estado.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)