Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Pedidos para novos cursos de Medicina: Católica não avança, Cespu continua a tentar

FORMAÇÃO. No pedido para abertura de um curso de Medicina, a CESPU garante a parceria com dois grandes centros hospitalares que permitiriam uma formação muito prática e de proximidade com cada estudante, explica-se na candidatura

ANTÓNIO PEDRO FERREIRA

Prazo para universidades e politécnicos pedirem a abertura de novas licenciaturas e mestrados terminou no início da semana. Agência de Acreditação do Ensino Superior recebeu 187 propostas. É o número mais baixo dos últimos anos. Mas o encaixe continua a ser elevado: quatro mil euros por pedido é quanto a A3ES recebe (total superior a €700 mil). Big Data, Biomedicina e Saúde são algumas das apostas

A parceria estava estabelecida – com o grupo Luz Saúde –, um novo hospital universitário em Cascais acolheria os estudantes e a Universidade Católica dizia-se pronta para avançar com o pedido para a criação daquele que seria o primeiro curso privado de Medicina em Portugal. Mas a proposta não chegou a dar entrada na Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES), a única entidade que pode autorizar a abertura e funcionamento dos cursos superiores.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)