Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

O caçador Pedro Dias continua a escapar à caça ao homem

  • 333

A CAÇADA. Pedro Dias está em fuga há 9 dias

lucília monteiro

A PJ e a GNR mantêm buscas discretas numa zona de caça associativa que circunda seis aldeias, entre as quais Carro Queimado, a 10 quilómetros de Vila Real, onde o Pedro Dias abandonou, segunda-feira, a carrinha Opel Astra, roubada em Moldes, Arouca. O principal suspeito de duplo homicídio percorreu 100 quilómetros para se refugiar num terreno que bateu muitas vezes como caçador

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

Lucília Monteiro

Lucília Monteiro

fotos

Fotojornalista

Após as intensas buscas coordenadas ontem pela Polícia Judiciárias às aldeias de Constatim, Carro Queimado e Assento, lugar onde Pedro Dias terá sido avistado pela última vez, as autoridades optaram esta quarta-feira por manter uma vigilância discreta ao único suspeito dos crimes cometidos em Aguiar da Beira, no passado dia 11 de outubro e que vitimaram um militar da GNR e um civil e feriram mais duas pessoas.

Esta manhã, nas ruas quase desertas da freguesia de Vale de Nogueira, entre a estrada de Carro Queimado e Galegos, o Expresso cruzou-se pelas 10h30 com um jipe e um carro da GNR que patrulhava as redondezas, uma área rural de agricultura de subsistências e matas densas, habitada maioritariamente por idosos.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)