Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Nova Iorque, Londres, Milão e Paris. A volta ao mundo da moda portuguesa em quatro paragens

  • 333

MONTRA. Miguel Vieira foi um dos dois designers portugueses a apresentar-se na semana de moda de Nova Iorque

MIKE SERGEANT

Pela primeira vez, criadores nacionais desfilaram as suas propostas nas quatro mais importantes capitais da moda. O Expresso acompanhou o roteiro internacional do Portugal Fashion e foi tentar perceber se os mais de 3 milhões de euros de investimento estão a dar frutos. Volta ao mundo das fashion weeks em quatro etapas e 10 mil quilómetros

Advertência: Ceci n'est pas un reportage sur la mode. Esta não é uma reportagem sobre moda. Ou melhor: este não é um texto sobre roupa. Aqui não se fala de tecidos, cores ou padrões. De coordenados, plissados ou coleções. De tendências para a próxima estação. A roupa é o que menos interessa, porque esta é uma reportagem sobre quem cose as linhas da moda portuguesa e sobre um projeto, o Portugal Fashion, que veste a camisola das criações nacionais para as ajudar a saltar fronteiras. Aperte o cinto, vamos entrar numa zona de alguma turbulência.

No tempo do Concorde, uma viagem entre Nova Iorque e Paris ou Londres fazia-se em menos de 3h30. Foi num desses aviões que, há 21 anos, a alemã Claudia Schiffer, arquétipo da mulher perfeita dos anos 90, viajou para a Cidade Luz e depois apanhou uma ligação para o Porto, para ser a grande protagonista da primeira edição do Portugal Fashion.

Chegou depressa e desapareceu dos olhares públicos quase como num número de magia de David Copperfield, seu namorado da época. Desfilou seis vezes e partiu de bolsos cheios: 100 mil dólares, o equivalente agora a cerca de 140 mil euros, considerando a inflação.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)