Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Imagens de TV já permitiram à PSP identificar 3 taxistas que vandalizaram carro da Uber

  • 333

Vão ser abertos processos-crime aos três. Há ainda um quarto identificado, que é membro de uma claque de futebol, por arremessar uma tocha contra a polícia. Federação Portuguesa dos Táxis diz que a polícia é que devia ser processada, ANTRAL também condena a polícia mas diz que abrirá processo disciplinar se houver algum associado envolvido no ataque ao carro da Uber

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

Carla Tomás

Carla Tomás

Jornalista

Rui Gustavo

Rui Gustavo

Editor de Sociedade

As imagens de televisão e as fotografias dos jornais em que surgem os cerca de vinte motoristas de táxi a atacarem a pontapé e à pedrada um carro da Uber, junto ao aeroporto de Lisboa, estão a ser determinantes para a investigação da PSP sobre as agressões durante os protestos em Lisboa esta segunda-feira. Uma fonte da PSP garante que “muito rapidamente” serão identificados todos os agressores e que será “uma questão de dias” até terem conhecimento das suas identidades.

Vinte e quatro horas após a manifestação de cerca de seis mil motoristas na capital, as autoridades já identificaram quatro pessoas que participaram nos distúrbios (três relacionados com o episódio com o veículo da Uber, junto à rotunda do Relógio, e uma durante confrontos com os agentes da PSP).

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)