Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Resgate, a palavra proibida

  • 333

GUENTHER OETTINGER. Declarações de comissário europeu, que está de visita a Portugal, criaram celeuma esta segunda-feira

epa

Comissário alemão Gunter Oettinger (que assumiu o pelouro de Kristalina Georgieva, rival de Guterres à ONU) disse na comissão de Assuntos Europeus, no Parlamento português, que a União estava preocupada com a possibilidade de um segundo resgate a Portugal. Mais tarde, deu o dito por não dito. PS diz que foi um “discurso paternalista, preconceituoso e irresponsável” e o Governo pediu o “máximo cuidado e sentido de responsabilidade”

Luísa Meireles

Luísa Meireles

Redatora Principal

O que constava da ordem de trabalho e estava previsto era que o comissário alemão Gunter Oettinger, responsável pela economia e sociedade digitais, falasse na comissão de Assuntos Europeus (em reunião conjunta com as de Economia e Cultura) sobre o pelouro de que é responsável. Esticou-se: na intervenção final em que respondeu a várias perguntas em conjunto, afirmou que “a preocupação seria se Portugal precisasse de um segundo programa de ajuda - não sei qual é a probabilidade, mas é maior do que 0%".

As declarações foram inesperadas para os deputados presentes, que se manifestaram surpreendidos pelo cariz inusitado da intervenção. Eurico Brilhante Dias, do PS, vice-presidente da comissão, disse ao Expresso que o “o discurso do comissário foi paternalista, preconceituoso e irresponsável” e que beneficiou do facto de ter tido tido contraditório, devido ao formato específico da reunião.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)