Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Cinco questões para saber porque anda tudo preocupado com o Deutsche Bank

  • 333

PRESSÃO. Banco alemão é, neste momento, a grande dor de cabeça nos mercados financeiros. Todos insistem que não vai ser resgatado mas nestas coisas falar não basta

reuters

Gigante germânico está a ser fortemente castigado na bolsa e arrasta consigo o sector bancário europeu. Saiba tudo o que se passa e porque estão todos tão preocupados com aquilo que pode ser um ‘novo’ Lehman Brothers

O maior banco alemão, o Deutsche Bank, está a viver, de novo, uma fase crítica. Depois da crise de junho, a tempestade bolsista sobre o banco regressou esta semana com dois momentos-chave: o afundamento das ações em Wall Street na quinta-feira e a queda para um mínimo histórico abaixo de 10 euros na cotação em Frankfurt na abertura desta sexta-feira.

Em junho, o ministro das Finanças alemão, quando questionado pela situação do banco, desviou a resposta para a situação de Portugal. Na altura, o custo de segurar a dívida do banco germânico a 5 anos (através dos derivados financeiros designados ‘credit default swaps’, sigla CDS) contra o risco de uma bancarrota atingiu mais de 236 pontos-base (2,36%). Esta semana, no pico do stresse, o preço dos CDS atingiu, na quinta-feira, 259 pontos base. O salto é de mais de 40 pontos base desde o início de agosto.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)