Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Aviões americanos atrasam partida de PM chinês nas Lajes: coincidência ou demonstração de força?

  • 333

tiago miranda

O primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, acabou por ficar em Portugal mais tempo do que o previsto - e a culpa foi dos americanos. A descolagem do avião chinês foi atrasada por uma aterragem de aviões do tio Sam. Coincidência ou demonstração de força?

Cátia Bruno

Cátia Bruno

Jornalista

Carlos Abreu

Jornalista

Esta terça-feira teria sido mais um dia normal na base das Lajes, não fosse o facto de o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, estar de passagem. A sua visita surgiu a propósito de uma escala de dois dias, onde Keqiang e o ministro dos Negócios Estrangeiros português, Augusto Santos Silva, tiveram um breve encontro, com o objetivo de preparar a visita de António Costa à China, que se realiza de 8 a 12 de outubro.

A visita decorreu com tranquilidade, mas a partida do avião da Air China, quando se preparava para a descolagem, acabou por ser atrasada. As imagens vídeo divulgadas pelo professor de Segurança Internacional na Universidade Católica Portuguesa, Miguel Monjardino, a que o Expresso teve acesso, mostram que o avião de Keqiang teve de esperar, para dar prioridade à aterragem de seis aeronaves norte-americanas EA-6B Prowler. Estas vinham acompanhadas por duas aeronaves de apoio logístico (um Boeing C17 norte-americano e um Airbus CC150 do Canadá) e teriam como destino final o Médio Oriente.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)