Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

A fuga para a frente de Pedro Sánchez

  • 333

CONTESTADO. O líder do PSOE é responsabilizado pelos piores resultados de sempre do partido

ANDREA COMAS/REUTERS

Depois de os socialistas terem tido péssimos resultados nas eleições regionais galegas e bascas, o seu contestado líder quer antepor um Congresso partidário à resolução da crise governativa que assola o país há um ano

O rumor surgido no dia de reflexão confirmou-se esta manhã, um dia depois de bascos e galegos terem ido às urnas eleger os respetivos parlamentos regionais: o secretário-geral do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE, social-democrata) quer mesmo convocar o 39.º Congresso desta força política para 2 a 4 de dezembro e celebrar eleições primárias a 23 de outubro para escolher um candidato a chefiar o Executivo espanhol.

Esta intenção visa travar o crescente setor crítico que pretende afastar Sánchez do cargo. Ao realizar as primárias daqui a menos de um mês, rouba espaço a potenciais adversários. O calendário proposto por Sánchez causou, contudo, estranheza em muitos num momento em que Espanha atravessa uma crise política sem precedentes em 40 anos de democracia: sem Governo há um ano, o país tem até 31 de outubro para encontrar solução, caso contrário haverá terceiras eleições legislativas (depois das de 20 de dezembro de 2015 e 26 de junho deste ano).

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)