Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Drogas, álcool e tabaco: “Não sendo bons, os dados são melhores em Portugal que nos outros países”

  • 333

CONSUMOS Na maioria dos países europeus há menos jovens a beber e a fumar. Portugal está abaixo ou na média europeia

FOTO NUNO FOX

Inquérito a 96 mil jovens europeus entre os 15 e os 16 anos mostra que os consumos em Portugal são moderados quando comparados com a média. O melhor: há menos jovens a fumar e a beber. O pior: só há um país com mais consumo de sedativos e tranquilizantes que Portugal

Tem sido uma das batalhas dos últimos anos em termos de política de saúde, com leis mais restritivas no acesso e consumo de álcool e tabaco por parte dos mais jovens. Sem se saber se há uma relação direta – até porque houve mudanças recentes que ainda não tiveram tempo de provocar qualquer impacto –, os números indicam efetivamente uma descida nos valores. Ainda assim, se o objetivo for chegar a níveis meramente residuais, então o caminho a percorrer é longo, mostra o último grande inquérito aos hábitos de consumo de substâncias psicoativas entre os jovens de 15 e 16 anos.

O último European School Survey Project on Alcohool and Other Drugs (ESPAD), divulgado esta terça-feira, mostra, por exemplo, que 42% dos adolescentes portugueses (foi inquirida uma amostra de 3500 jovens com 16 anos completados em 2015) consumiu bebidas alcoólicas nos 30 dias anteriores ao inquérito. No estudo anterior, de 2011, o número ascendia a 52%. Ou ainda que beberam, em média, em cinco ocasiões no último mês, o que poderá equivaler às saídas à noite no fim de semana.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)