Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

O que é que esta mulher quer?

  • 333

vcg/getty

É difícil responder à pergunta do título – Arianna Huffington já foi republicana e liberal, mas tentou entrar na política como candidata independente; passou de comentadora a protagonista, de empresária milionária a guru do bem-estar; agora, depois de “mudar a forma como consumimos media”, quer mudar a forma como “vivemos e trabalhamos”. Bem-vindos à história da fundadora do “Huffington Post”, que alguém já descreveu como “bonita mas maléfica” e sedenta por fama – o que é certo é que ela tem um novo projeto em mãos e não tem intenção de abrandar

Há quem diga que uma história em particular diz tudo aquilo que precisamos de saber sobre Arianna Huffington, a fundadora do já célebre site noticioso “Huffington Post”. Corria o ano de 2003 e Arianna era candidata independente ao cargo de governadora da Califórnia, uma corrida que acabaria por perder. Num dos eventos da campanha, a empresária viu ao longe Arnold Schwarzenegger e a mulher, Maria Shriver, e não hesitou em correr para os alcançar e até abalroar uma mesa cheia de microfones dos jornalistas, conseguindo uma fotografia com o famoso casal que no dia a seguir ilustraria as capas dos jornais.

Passaram 13 anos, o “Huffington Post” tornou-se um meio de comunicação digital de sucesso – com direito inclusivamente a um prémio Pulitzer – e Arianna passou a ser uma conhecida empresária liberal da área dos media. Agora, ela volta aos holofotes porque acaba de anunciar uma nova aventura: o lançamento de um novo projeto, o “Thrive Global”, que promove hábitos de saúde e bem-estar – e consequentemente a saída da liderança do “Huffington Post”, que apanhou muita gente de surpresa.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)