Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Socialistas desvalorizam críticas do Bloco sobre encontro de Costa com Temer

  • 333

BRASIL. O primeiro-ministro no Brasil, visita durante a qual irá participar numa receção promovida pelo Presidente brasileiro, Michel Temer, antes da cerimónia de abertura dos Jogos Paralímpicos

SEBASTIÃO MOREIRA/LUSA

Em maio, oito deputados socialistas votaram a favor de um voto de solidariedade que incluía uma referência à situação política do Brasil. O Expresso contactou quatro e só dois comentaram o encontro desta quarta-feira entre Costa e Temer. Paulo Trigo Pereira admite ser “bastante desconfortável”, até para Costa, mas Isabel Moreira defende que o encontro “não é um juízo de valor” do PM sobre o que aconteceu a Dilma

As opiniões dentro do Partido Socialista não são unânimes em relação à destituição de Dilma Rousseff de Presidente do Brasil mas se alguns têm criticado o processo nenhum dá troco às críticas feitas pelo Bloco de Esquerda ao encontro desta quarta-feira de António Costa com o novo Presidente brasileiro, Michel Temer. Os bloquistas consideraram-no “inoportuno”.

“Há uma oportunidade económica, razão de ser da visita, e uma inoportunidade política que terão sido certamente ponderadas. Esta visita decerto que já estava prevista há vários meses, mas ser logo a seguir à destituição de Dilma, num processo criticável, é algo que penso ser bastante desconfortável até para o próprio primeiro-ministro”, afirmou ao Expresso o deputado socialista Paulo Trigo Pereira. “De facto Dilma, ao contrário de Temer, não tem suspeitas de corrupção, e foi afastada por deputados e senadores, alguns dos quais indiciados por corrupção ou condenados no passado.”

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • O PCP e o Bloco, que como se sabe têm o exclusivo da esquerda em Portugal (devem ter comprado a licença a alguém, mas não estou a ver quem), de tal maneira que se arrogam o direito de dizer que este Governo, o atual, não é de esquerda, vieram agora condenar o primeiro-ministro por ele ter tido um ato de puro bom senso. Costa fica assim avisado, sempre que o Bloco ou o PCP não o condenarem é provável que esteja a fazer o que não deve

  • Bloco condena “o inoportuno encontro” entre Costa e Temer

    Bloco de Esquerda reitera que processo de impeachment da Presidente do Brasil Dilma Rousseff e tomada de posse de Michel Temer foi "um golpe contra a democracia" e critica o encontro agendado para amanhã entre o primeiro-ministro português e o novo Presidente do Brasil