Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Militar em estado grave tinha temperatura do corpo 6 graus acima do normal

  • 333

ana baião

Um militar morreu e outro está em estado grave depois de um exercício do curso de Comandos. “Golpe de calor” na origem dos factos. Militar ferido deu entrada no hospital com 42 graus de temperatura de corpo

Hugo Abreu, 2º furriel, 20 anos, partilhou a 15 de setembro de 2015 uma fotografia no Facebook com uma frase do padre António Vieira inscrita num monumento do exército: “As feridas são a gala e glória dos soldados, como dos mártires. Quanto mais feridos, mais retalhados e mais espedaçados, tanto mais valentes, mais honrados, mais famosos”. Este domingo, Hugo Abreu morreu, vítima de um “golpe de calor”, depois de um treino que dava início ao curso de Comandos, a que sempre quis pertencer. Na Madeira, onde nasceu, praticava downhill e judo.

Além de Hugo Abreu, que entrou no Hospital do Barreiro já sem vida, encontra-se internado “em estado muito grave” um outro jovem militar, o soldado Dylan Araújo da Silva, de Ponte de Lima, que, segundo o Expresso apurou, na admissão nas Urgências apresentava uma temperatura corporal de 42 graus (mais seis graus do que o normal). Ao Expresso, o responsável das relações públicas do Exército revela que o jovem está em estado grave mas encontra-se “estável” e “não corre risco de vida”

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)