Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

O homem condenado a perpétua que Obama perdoou

  • 333

Ouviu o tribunal condená-lo a perpétua quando tinha 25 anos. Obama acaba de o perdoar: a lei que condenou Timothy a uma vida inteira na prisão é “datada”. Quando sair em liberdade - só daqui a dois anos - terá 50

Aos 48 anos, Timothy Tyler e a família já não acreditavam que houvesse um final feliz para uma história cheia de percalços e possíveis injustiças. O caso remonta a 1992, quando Tim era um jovem sem objetivos e seguia a sua banda preferida, os Grateful Dead, em digressão, inserido na “cultura das drogas” que existia a par da música.

Apanhado pela polícia a vender pequenas quantidades de LSD, à terceira condenação (e sem nunca ter passado um dia na prisão) recebeu a pior notícia da sua vida: devido a uma lei que a Casa Branca descreve como “datada”, teria de passar o resto dos seus dias na prisão. Agora, Obama decidiu libertá-lo – a família espera que ele possa recomeçar, depois de meia vida atrás das grades.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)