Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Amores de verão

  • 333

MARIA. “Naquela época o Algarve era uma província resguardada pela serra e um segredo bem guardado. Guardo a memória de um Algarve de beleza indescritível”

tiago miranda

Romances de verão são passageiros e eternos, ritos de passagem entre a adolescência e a idade adulta. Quatro testemunhos, em épocas diferentes que contam, na primeira pessoa, como foram os primeiros amores (e desamores...) dos quatro protagonistas (este trabalho foi publicado originalmente na revista do Expresso de 18 de junho de 2011)

Maria João Bourbon

Maria João Bourbon

texto

Jornalista

Tiago Miranda

Tiago Miranda

fotos

Fotojornalista

“Havia um leve rumor de amores adolescentes. Era como o rumor da brisa. Pois era o princípio da vida e nada ainda nos tinha acontecido. Ainda nada era grave, trágico nu e sangrento”
Sophia de Mello Breyner (“Contos Exemplares” - 'A Praia')

Maria, 65 anos. Algarve, início dos anos 60

"Do Algarve da minha infância e adolescência guardo memória da terra de um lugar de uma beleza indescritível, ainda intacto nas suas terras antigas e familiares. No fim de junho, as pessoas desciam até à costa para passar os três meses de verão.

A minha praia ficava no centro da costa algarvia. Era um sítio muito simples, com as ruas de areia bordadas de piteiras e campos de vinha moscatel. Havia uma única rua calcetada que ia da igreja à praia, onde ficava o correio, um pouco mais abaixo o velho casino semi-abandonado e o maravilhoso cinema ao ar livre.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)