Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

A construir o melhor campeonato de sempre

  • 333

tiago santos pereira (ilustração)

O último dia do mercado de transferências trouxe não só novidades mas também qualidade: do topo até ao fundo da tabela, as equipas portuguesas estão mais fortes. Agora sim, que comece o campeonato

Rui Malheiro (texto), Tiago Pereira Santos (ilustração

A longa novela em redor da transferência de Rafa, com um novo recorde no que diz respeito a avanços e recuos, teve o final desejado pelas três partes centrais do negócio: o jogador, o ex-clube e o futuro clube. Se é certo que o diamante do Forte da Casa oferece a alucinante vertigem tão cara a Rui Vitória, que passa a contar com um impressionante rol de extremos constituído por Salvio, Pizzi (que poderá regressar à posição “8”, fazendo concorrência a André Horta, e possivelmente a Danilo, jogador que poderá ser utilizado como médio defensivo), Cervi, Zivkovic, Carrillo e Gonçalo Guedes (opção para segundo avançado), também é verdade que poderá acrescentar mais cérebro a um jogar previsível, onde a exploração do jogo exterior vota, muitas vezes, a um quase total ostracismo a construção e a criação pelo espaço interior.

Um dos desafios que Rui Vitória terá pela frente será a de ter um extremo destro à esquerda, o que poderá ser acompanhado pela presença de um extremo canhoto à direita (é aí que Zivkovic, ainda por estrear, rende mais), o que poderá fortalecer o jogo interior dos encarnados, até porque ambos são particularmente talhados – os mais talhados dos extremos do plantel – para protagonizarem uma construção acelerada sem que se perca o cérebro.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)