Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Não há “season” tão “silly” como esta

  • 333

BOCAS Alberto João Jardim no Chão da Lagoa. Não havia verão sem polémica instantânea sempre que o líder madeirense discursava

FOTO OCTÁVIO PASSOS

Não há verão que se preze sem uma boa controvérsia política. O Parlamento pode estar encerrado, a oposição a banhos e os ministros no estrangeiro, mas há sempre uma polémica escondida que vê a luz do dia quando nada o fazia prever (e pouco mais há a noticiar). Eis um “refresh” do que de mais “silly” aconteceu nos últimos verões. Para nosso contentamento

Cristina Figueiredo

Cristina Figueiredo

Jornalista da secção Política

Filipe Santos Costa

Filipe Santos Costa

Jornalista da secção Política

O Parlamento fecha, os deputados saem de circulação, os porta-vozes dos partidos espaçam as conferências de imprensa e até o primeiro-ministro troca o fato e a gravata por uns calções de banho. Mas se há quem não tire férias é a curiosidade jornalística. E a falta de notícias, em bom rigor, acaba por ser o melhor dos incentivos para ir à procura delas onde não se imaginava que existiam.

Daí que seja raro o verão sem uma polémica política. Pode ser mais fútil (os seguranças que fecham os acessos à praia de Albufeira onde o Presidente da República gosta de ir com a família) ou mais séria (os secretários de Estado que vão assistir aos jogos do Euro a convite da Galp), mas tão certo como os vendedores de bolas de Berlim numa praia algarvia em agosto, a controvérsia acaba por aparecer. À boleia da Galp ou “patrocinada” pela criatividade (não confundir com eficácia comunicacional) de quem se deixa ficar em funções mesmo quando o calor aperta. Não se lembra?

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)