Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

O videoárbitro faz-nos perder tempo? “Essa tese é completamente falsa”

  • 333

BIG BROTHER Pedro Henriques diz que as câmaras vão corrigir os erros que os árbitros cometem

FOTOS MARCO BORGA

No domingo há Supertaça (Benfica-SC Braga, 20h45) e este jogo marca a estreia do videoárbitro. Fomos falar com o major Pedro Henriques, ex-árbitro, e perceber o que muda com esta nova tecnologia

TEXTO EXPRESSO

Explique-nos um pouco o que vai acontecer na Supertaça, com a estreia do videoárbitro.
É uma experiência do Conselho de Arbitragem e basicamente vai ser entre o Jorge Sousa, que estará num gabinete, sozinho, com acesso às imagens, e o João Ferreira, ex-árbitro internacional, que estará na bancada, e vai ter dúvidas em determinados lances e vai fazer a comunicação para o videoárbitro. O João Ferreira pedirá os esclarecimentos e receberá o feedback. O que acontece agora, e isso já foi comunicado, é que esta experiência está confinada a quatro lances: cartão vermelho, identificação de jogadores, grande penalidade e a situação da linha de golo. Penso que não estará contemplada a situação de fora de jogo. Neste momento, o mais importante é experimentar e perceber se a decisão do videoárbitro consegue retificar uma decisão incorreta do árbitro. A riqueza do videoárbitro será a possibilidade de corrigir os erros cometidos pelos árbitros.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)