Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Putin e Trump: uma afinidade esquisita

  • 333

O BEIJO PROIBIDO Mural num restaurante na Lituânia

FOTO GETTY

Qual é a exata natureza das relações entre Vladimir Putin e Donald Trump? Os indícios são preocupantes

Luís M. Faria

Jornalista

Dias antes da Convenção Democrata, a meio de julho, a organização Wikileaks pôs na internet milhares de emails obtidos nos servidores internos do Partido Democrata. O gesto, que lembra aquele que deu origem ao escândalo Watergate - quando se descobriu que agentes ao serviço do presidente Nixon tinham invadido escritórios do Partido Democrata e roubado material - foi claramente destinado a prejudicar a candidata democrata, Hillary Clinton. Sabe-se que Julian Assange a considera inimiga pessoal e o que ele fez não surpreendeu. Mas o hacking propriamente dito não foi obra da Wikileaks. Embora a organização se recuse a divulgar a fonte, a investigação lançada pelo FBI já deu uma pré-indicação que parece confirmar aquilo que já se pensava - tudo indica que o hacking foi cometido pelos serviços secretos russos.

O ato, inédito na história das eleições americanas, é preocupante por vários motivos. Desde logo, pela devassa maciça de material privado, levada a cabo por um Governo estrangeiro. Depois, pela tentativa descarada de interferir no processo eleitoral americano, um efeito que foi conseguido.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)