Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Grande entrevista a Lula: “Fiz o mesmo que os presidentes de França, Inglaterra e Portugal”

  • 333

FOTO PAULO WHITAKER / REUTERS

O Brasil permanece convulso e interrompido. Lula aponta as causas dessa indefinição e agitação, dá-lhe nomes, iliba uns e culpabiliza outros. E toma a defesa - do PT, de Dilma e de si próprio. Uma entrevista obrigatória – de fazer e de ler

TEXTO JOÃO BELISÁRIO e JOÃO MELO (ÁFRICA21), EXCLUSIVO EXPRESSO PARA PORTUGAL

Lula está seguro “que a consolidação do golpe parlamentar no Brasil pode ser interessante para os grandes conglomerados internacionais que estão de olho nas nossas riquezas - sobretudo no petróleo”. Mantém que estará na corrida presidencial de 2018 se não aparecer mais niguém capaz de “melhorar a distribuição da riqueza no país e de dar condições de vida aos excluídos e aos mais pobres”. E quanto às acusações de tráfico de influências nos negócios além-fronteiras, sustenta que a internacionalização das empresas brasileiras - que “gera divisas, riquezas e empregos no meu país” - foi sempre um das suas prioridades e que fez “exatamente o mesmo que os presidentes dos Estados Unidos, de França, Inglaterra e Portugal”. “Um Presidente da República que não tem influência é melhor não ser presidente”, diz. Lula da Silva em entrevista concedida à revista “África21”, aqui publicada pelo Expresso em exclusivo para Portugal - e que aconteceu exatamente antes de o ex-presidente brasileiro ter sido constituído arguido no âmbito do Lava-Jato.

Para ler a entrevista na íntegra, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)