Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

44 cursos abrem vagas pela primeira vez e apenas um acabou por falta de alunos

  • 333

CANDIDATOS O número de alunos a concorrer ao ensino superior tem subido nos últimos anos. O ministro Manuel Heitor acredita que é possível e desejável aumentar mais

FOTO RUI DUARTE SILVA

Candidaturas à 1ª fase do concurso nacional de acesso às universidades e politécnicos públicos começam esta quinta-feira. Ministro diz que é preciso “massificar“ o ensino superior

Apesar de muitos finalistas do ensino secundário ainda estarem a fazer contas às médias e a aproveitar a 2ª fase dos exames nacionais para subir notas, já é possível desde as primeiras horas do dia olhar para a lista dos cursos que abrem vagas no próximo ano letivo. Há 44 licenciaturas e mestrados estreantes, um desapareceu por não cumprir os requisitos mínimos de procura, alguns mudaram de nome tentando piscar o olho a mais alunos. Contas feitas, universidades e politécnicos públicos oferecem 50.688 lugares: são mais 133 lugares do que em 2015.

Não é ainda possível dar como seguro um aumento de candidatos ao ensino superior, à semelhança do que aconteceu nos últimos dois anos, mas o facto de se terem realizado mais cerca de 10 mil exames nacionais do secundário na 1ª fase, comparando com 2015, indicia esse cenário.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)