Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

O Pokémon Go já cá está. Não estranhe se vir coisas esquisitas na rua

  • 333

O jogo para telemóvel que está a transformar-se numa febre em vários pontos do mundo está disponível desde esta sexta-feira em Portugal. Deixamos-lhe aqui um guia sobre o que é e como se joga Pokémon GO e as informações essenciais para quem não vai jogar perceber algumas coisas esquisitas que poderá começar a ver por aí, nas ruas e não só

Lourenço Medeiros/SIC

É uma da manhã. O meu telemóvel mostra pela primeira vez um Pokémon perto de minha casa. Uma espécie de minhoca, ao que parece, está duas ruas mais abaixo, uns 300 metros a direito, um bom bocado mais para lá chegar sem entrar na propriedade dos vizinhos. Muitos jovens adultos já tinham saído de casa para o ir “apanhar” em vez de estarem a escrever um texto para o Expresso.

  • Que febre é esta com o Pokémon GO? (e fica o aviso: é preciso ter cuidado)

    Lembra-se de ouvir (ou talvez não) no final dos anos 1990 aquele genérico viciante que repetia “apanhá-los todos, apanhá-los todos”? “Apanhá-los” era o objetivo de qualquer aspirante a treinador dos Pokémon, as criaturas em forma de dragões, serpentes ou pássaros que habitavam um mundo virtual limitado às consolas da Nintendo. A febre está de volta - não se fala de outra coisa lá fora (porque cá dentro o Euro é tópico que seca tudo à volta). Agora joga-se em smartphones, tem realidade aumentada envolvida na experiência e quem já experimentou diz que é vício total. Mas há um outro lado - e é perigoso para a segurança (física e virtual)