Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

“O Kremlin é verdadeiramente o grande beneficiário da desagregação europeia”

  • 333

BREXIT. Bernardo Pires de Lima, autor de "A Síria em Pedaços" e, mais recentemente, "Putinlândia"

d.r.

Entrevista a Bernardo Pires de Lima, autor do livro “Putinlândia”, editado recentemente pela Tinta-da-China

Helena Bento

Jornalista

Bernardo Pires de Lima, investigador do Instituto Português de Relações Internacionais da Universidade Nova de Lisboa, estava em Londres quando foram anunciados os resultados do referendo britânico. Dificilmente esquecerá essas primeiras horas de sexta-feira, 24 de junho. A noite anterior tinha sido quase de festa, de celebração. Os analistas estavam otimistas e os debates tinham decorrido de forma igualmente otimista. Pelo menos até à hora em que ele recolheu a casa e se deitou. Mas nessa sexta-feira, quando acordou e leu as notícias, percebeu que tudo tinha mudado.

“Acordei num mundo completamente diferente, num país diferente, num país em choque, numa cidade em choque, Londres”. Autor de livros como “A Cimeira das Lajes” (2003), “A Síria em Pedaços” (2015) e “Portugal e o Atlântico” (2016), preocupa-o, sobretudo, que o Brexit deixe a União Europeia estilhaçada. É que se há alguém que viria a beneficiar com isso, seria o Presidente russo Vladimir Putin, que tem estado “a construir um império de influência na Europa, alimentando uma rede partidária antieuropeísta, antiatlantista, xenófoba, com ódio para dar e vender, protecionista e cheia de vontade de fazer implodir tudo o que temos construído de melhor”.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)