Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

PS nega que Bruxelas vá fazer ultimato a Costa

  • 333

joão relvas

João Galamba diz que a Comissão não dá prazo a Portugal para evitar sanções e que as três semanas de que se fala dizem respeito ao processo decisório em si. Mas Costa endurece o tom face a Bruxelas

Luísa Meireles

Luísa Meireles

Redatora Principal

O deputado e porta-voz do PS João Galamba negou que houvesse qualquer prazo dado pela Comissão Europeia (CE) para que Portugal (e Espanha) apresentem quaisquer medidas adicionais. E, citando o que afirmou esta segunda-feira o primeiro-ministro, diz ao Expresso: “Não há nenhuma medida, quer do lado da receita, quer do lado da despesa, que tenha a capacidade de retificar o défice de 2015”.

Domingo, a agência Reuters avançou que a Comissão se preparava para dar três semanas a Portugal e Espanha (até 27 de julho) para apresentarem medidas que permitam vir a corrigir os défices excessivos e evitarem assim sanções. Mas, segundo João Galamba, as três semanas referem-se ao processo sancionatório: “A Comissão, esta terça, constata o incumprimento e remete o processo ao Ecofin, com ou sem propor sanções; no dia 12 reúne-se o Ecofin (conselho dos ministros das Finanças), que confirma o incumprimento e decide se Comissão deve ou não aplicar sanções. Se decidir que não há lugar a sanções, o tema morre; se decidir que a Comissão deve sancionar, Portugal tem 10 dias para contestar e, finalmente, Comissão decide”.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)